liquidez & inventário

Liquidez e Inventário
Logotipo Michel Goulart (mobile)

Se hoje ocorresse uma fatalidade e você faltasse, como a sua família pagaria o inventário?

Gostaria de deixar parte do seu patrimônio para pagar os impostos de inventário?

Como ter liquidez para resolver o inventário sem um grande gasto?

Na vida temos duas certezas: morrer e pagar impostos!

O inventário é o processo que sucede a morte, no qual se apuram os bens, os direitos e as dívidas do falecido para chegar à herança líquida, que é o que será, de fato, transmitido aos herdeiros.

Seus bens conquistados ao longo de uma vida, ou várias gerações, podem se tornar um problema para a família em sua ausência. Por isso é importante ter liquidez para resolver situações assim.

Como lidar com a morte já é algo extremamente difícil, conhecer o processo de inventário e seus pormenores pode evitar que tudo fique ainda mais doloroso. É preciso dar entrada no inventário em um prazo de até 60 dias contados a partir da data do óbito. Caso contrário, paga-se multa de 10% sobre o ITCMD devido.

Por se tratar de um processo complexo, as pessoas não devem deixar para a última hora, já que o advogado terá que verificar a regularidade dos bens, levantar as certidões necessárias e ainda, intermediar eventuais conflitos familiares que costumam surgir nessas horas.

Saiba como diminuir esses gastos de forma mais inteligente. Nós temos a única e melhor ferramenta para diminuir o impacto desse momento para a sua família.

Vamos conversar?
Garanta tranquilidade para o seu futuro e o de sua família.

Chame Agora

Rolar para cima